Notícias Gerais

  • Festas de fim de ano: saúde alimentar e os cuidados com a próstata, bexiga e rins

    Festas de fim de ano: saúde alimentar e os cuidados com a próstata, bexiga e rins

    O urologista Marcelo Bendhack, Presidente da Sociedade Latino-Americana de Uro-oncologista (UROLA), alerta que é preciso perseguir uma vida saudável diariamente, e a alimentação é parte importante nesse processo. “Evitar a ingestão de gordura animal e carne vermelha são as principais recomendações na prevenção de doença urológicas. Além, claro, de realizar exames médicos periódicos e praticar atividade física diária”.

    O impacto negativo na qualidade de vida de qualquer indivíduo depende muito da quantidade ingerida de certos alimentos, do consumo de bebidas alcoólicas e do tabagismo.

    O exagero começa nas festas de fim de ano e se estende durante as férias de verão, quando é alto o consumo de alimentos ricos em gordura animal, carnes vermelhas e embutidos, os grandes vilões que podem causar problemas de saúde e predispor o desenvolvimento de doenças.


    Rins, Bexiga e Próstata

    Beber água é fundamental para o corpo humano. Sobretudo em dias muito quentes e ainda mais no verão. Para o bom funcionamento dos rins, por exemplo, a recomendação é beber pelo menos 2,5L de água/líquidos por dia. Isso ajuda a hidratar o corpo e, em casos de acúmulo de pequenas pedras nos rins, a água ajuda a eliminar esses resíduos, além de evitar que se formem outras. Paralelamente, deve-se reduzir o consumo de sal.

    Também prejudicial aos rins é o consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras trans, responsáveis pelo aumento do colesterol total e do colesterol ruim (LDL), ao mesmo tempo que reduz os níveis de colesterol bom (HDL). Entre os alimentos ricos em gordura trans estão os industrializados, como sorvetes, margarinas, cremes vegetais, batatas-fritas, salgadinhos de pacote, bolos e biscoitos.

    Outra recomendação importante é evitar alimentos ricos em oxalato. Apesar do conceito de que o cálcio é o principal causador de doenças renais, o excesso de oxalato na alimentação, como amendoim, chocolate, chá preto e batata doce é prejudicial. A sugestão é consumir este tipo de alimento em pequenas quantidades ou junto com produtos ricos em cálcio, como leite e derivados, uma vez que ele absorve o oxalato no intestino, diminuindo a formação de pedras nos rins.


    Bexiga Hiperativa - Embora ocorra em ambos os sexos, a incidência da síndrome da bexiga hiperativa é maior nas mulheres, que, em virtude disso, devem ficar atentas a certos tipos de alimentos. Da mesma forma, a alimentação saudável reduz as chances de incontinência urinária (incidência igual para ambos os sexos) e infecção urinária (mais comum nas mulheres).

    Nestes casos, a recomendação é evitar alimentos como tomate, café (por ser um estimulante para a hiperatividade cerebral e interferir nas funções da bexiga), alimentos apimentados (que podem causar a irritabilidade nos tecidos do órgão) e chá verde (estimulante, como o café).

    A alimentação que consumimos é uma das poucas ações de prevenção que pode ser controlada por qualquer um. O urologista Marcelo Bendhack ressalta ainda que há indícios na literatura médica de que o sobrepeso pode ser um fator importante no desenvolvimento de vários tipos de câncer, inclusive o de próstata. “Por isso, cuidar da alimentação e não exagerar nas festas de fim de ano ajudam a manter um peso saudável e o bom funcionamento de todos os órgãos do nosso corpo. Às vezes é difícil controlar, mas vale a pena adotar uma dieta mais equilibrada”.


    Próstata

    Ainda não existem estudos científicos que demonstrem a relação de um determinado tipo de alimentação e o câncer de próstata. No entanto, urologistas de todo mundo recomendam evitar comidas gordurosas e carnes vermelhas.

    Assim como para outras doenças, a prevenção do câncer de próstata segue o padrão mundial das principais recomendações: ter uma alimentação balanceada, evitar (ou reduzir) o consumo de bebida alcóolica, não fumar, praticar 30 minutos de atividade física diária ou pelo menos 4 a 5 vezes por semana e fazer exames periódicos com um urologista.

    Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Brasil, novos casos de câncer de próstata devem atingir 68.220 pessoas, em 2018, o que corresponde a um risco estimado de 66,12 casos novos a cada 100 mil habitantes. As estimativas sugerem ainda que haverá cerca de 14 mil mortes no Brasil neste ano em razão da doença. O risco da doença aumenta com a idade. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos.


    Saiba mais sobre Câncer de Próstata:

    http://www.saudedohomem.net/noticias/2/geral/95/com-o-hifu-indices-de-incontinencia-urinaria-e-disfuncao-eretil-sao-menores-que-de-outras-tecnicas-


    Câncer de Próstata, Bexiga, Rim e Testículo

    https://www.youtube.com/watch?v=qZlSvGPEEh0


    Vídeo: Prevenção e Diagnóstico Precoce

    https://youtu.be/6DjtNY7lIZk