Notícias Gerais

  • Vencer o câncer!

    Vencer o câncer!
    Vencer o câncer! A frase soa muito forte, pois ela traduz fases da vida de uma pessoa que remontam uma série de sentimentos, provações, perdas e ganhos. Memórias que não se apagam, histórias que são contadas e recontadas, compartilhadas nas redes sociais, para ecoarem como símbolos de fé e esperança. 

    Agosto é o mês "Azul", dedicado à promoção da saúde do homem. O câncer de próstata, neste contexto, ganha especial importância. Pela incidência, pela desinformação, pelo impacto social... e faz surgirem histórias comoventes. Uma delas chama atenção! E tem como protagonista o Sr. João Becker, que há 15 anos contraiu um tumor na próstata.

    Quando ele contou a sua história nas redes sociais a reportagem teve um título sugestivo: "Quando o acaso resolveu o caso!" E, o acaso, em sua vida, surgiu por intermédio de notícia que o deixou estarrecido... a da morte de um amigo, vítima de câncer da próstata. Mesmo já realizando exames rotineiramente, abalado com o episódio, o Sr. João resolveu ir novamente ao médico. Nova notícia alarmante... foi diagnosticado com o câncer da próstata. 

    Precisou ser forte, pensar em como enfrentaria a doença, a quem procurar, como contar para a esposa (já que no passado o casal enfrentara a dor da perda de uma filha por conta do câncer de mama). E foi aí, neste momento de fragilidade que, ironicamente, deparou-se mais uma vez com o acaso. Desta vez, no entanto, o inesperado surgiu para dar um final feliz à sua história. 

    Final feliz!
    O amigo, dono de uma loja e que também vencera a batalha contra o câncer, lhe entregou um livreto sobre um tratamento diferente, não invasivo, do tumor. A sigla era meio complicada - HIFU. O importante era que, ao contrário das técnicas convencionais, o sistema, por ser externo à próstata, provocava incidência muito baixa de incontinência urinária ou a impotência sexual, comparativamente a outros tratamentos.

    Soube que em Curitiba havia tratamento, no Hospital Nossa Senhora das Graças, por intermédio da equipe chefiada pelo uro-oncologista Marcelo Bendhack.

    Como o seu tumor estava no início, o Sr. João viu que tinha indicação ao procedimento. Hoje, com 87 anos, ele leva vida normal. Viaja, dirige, faz exercícios e até há pouco tempo praticava natação. 

    Vencer o câncer, para ele,é sinônimo de vitória, de superação, de passado!