Notícias Gerais

  • Detecção do câncer de próstata é obrigatório pelo SUS

    Detecção do câncer de próstata é obrigatório pelo SUS

    Portaria neste sentido, de número 13.045, foi assinada recentemente pela presidente Dilma Roussef. E prevê, também, a sensibilização de profissionais de saúde por meio da capacitação e da atualização em relação aos novos avanços no campo da prevenção e da detecção precoce.

    Apesar de extremamente comum, o câncer de próstata ainda desafia a sociedade brasileira pela desinformação. O tumor precisa ser identificado precocemente, por meio de consulta de rotina com o urologista, a partir dos 40 anos de idade. O tratamento imediato propiciará a cura, a partir da aplicação de terapias mais avançadas e não invasivas, possibilitando o pleno resgate da saúde do homem.

    A evolução do quadro clínico, em contrapartida, diminuirá as opções de tratamento. Procedimentos radicais elevarão os efeitos colaterais, tais como a incontinência urinária e a impotência sexual.

    O teor da lei

    A lei que determina o diagnóstico gratuito do câncer de próstata faz parte da estruturação das unidades de atendimento do SUS. Com ela, o governo promete oferecer à população atendimento adequado e humanizado, orientando sobre sinais e sintomas da doença e encaminhando para a realização de exames complementares.

    Vale lembrar, apenas, que lei anterior à sancionada pela presidente, de setembro de 2001, já tratava sobre o mesmo assunto. O que a sociedade precisa é ficar atenta à legislação e fazer valer os seus direitos.